beylikdüzü escort

Governo anuncia criação da Câmara Brasileira da Indústria 4.0

Os ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e da Economia (ME) anunciaram no início do mês (4 de abril) o lançamento da Câmara Brasileira da Indústria 4.0, que pretende integrar as  indústrias inteligentes que usam automação, IoT (internet das coisas, em inglês) e computação em nuvem. Formado por mais de 30 entidades representativas do governo, empresas e acadêmicos, o colegiado será uma instância de governança para integrar iniciativas em vigor ou que poderão ser desenvolvidas no país.

O conceito de indústria 4.0, também conhecida como manufatura avançada ou quarta revolução industrial, engloba inovações no campo da automação e utiliza tecnologias como a Internet das Coisas e a computação em nuvem. A Câmara Brasileira da Indústria 4.0 terá quatro grupos de trabalho focados em apresentar soluções nos eixos:

  • Desenvolvimento Tecnológico e Inovação”; 
  • “Capital Humano”; 
  • “Cadeias Produtivas e Desenvolvimento de Fornecedores”; 
  • “Regulação, Normalização Técnica e Infraestrutura”. 

Semeghini, ao microfone: em breve será enviada ao Planalto minuta de decreto sobre internet das coisas / Foto: Ascom/ MCTIC

O avanço da industria 4.0 vai exigir a ampliação da infraestrutura de telecomunicações para assegurar a conexão das empresas com  suas cadeias produtivas e as instituições de pesquisa. Para o secretário-executivo do MCTIC , Júlio Semeghini,  o governo tem uma grande responsabilidade quanto a isso e está atento.

A Câmara Brasileira da Indústria 4.0 vai integrar iniciativas de indústrias inteligentes em vigor ou que poderão ser desenvolvidas no país, para aumentar a competitividade da produção industrial, de acordo com o governo.

Os estudos para a criação da Câmara Brasileira da Industria 4.0 começaram em 2015. Desde então, o MCTIC e o extinto Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, hoje integrado ao ME, têm promovido workshops e dialogado com vários atores do mercado, o que produziu diretrizes para o “Plano de CT&I para Manufatura Avançada no Brasil – ProFuturo” e a “Agenda Brasileira para a Indústria 4.0”, com diagnósticos e recomendações para promover a manufatura avançada no Brasil. 

Fonte: CTCP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.