Encontro realizado no Rio de Janeiro contou com a presença de Manoel Rangel, presidente da Ancine, Mario Borgneth, da Secretaria do Audiviosual, representantes da Casa Civil, do MEC e de conselheiros da sociedade civil. (Foto de Thaís Mallon)

A ministra da Cultura interina, Ana Cristina Wanzeler, presidiu nesta terça-feira (2/12), no Rio de Janeiro, a primeira reunião da nova composição do Comitê Gestor do Fundo Setorial Audiovisual. O encontro contou com a participação do presidente da Agência Nacional de Cinema, Manoel Rangel, do secretário de Audiovisual do MinC, Mario Borgneth, de representantes da Casa Civil, do Ministério da Educação e dos conselheiros que representam as diversas áreas do setor e a sociedade civil.

Durante a reunião, foi apresentado um balanço geral das ações do Fundo Setorial Audiovisual e dos Programas Brasil de Todas as Telas e Cinema Perto de Você.

“É excepcional o avanço que o setor audiovisual vem conquistando nos últimos anos. Isso representa um grande crescimento para a população brasileira”, afirmou a ministra Ana Cristina Wanzeler.

Comitê Gestor

O Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual (CGFSA) estabelece as diretrizes de ação e áreas para a aplicação dos recursos (por meio do plano anual de investimentos), define critérios para a análise e seleção de projetos, acompanha a implementação das ações e avalia anualmente os resultados alcançados.

Fundo Setorial do Audiovisual

O Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) foi criado pela Lei Nº 11.437, de 28 de dezembro, de 2006, como uma fonte complementar de recursos para financiar o desenvolvimento do setor, considerado estratégico para o país.

Os principais objetivos do FSA são: o incremento da cooperação entre os diversos agentes econômicos; ampliação e diversificação da infraestrutura de serviços e de salas de exibição; o fortalecimento da pesquisa e da inovação; o crescimento sustentado da participação de mercado do conteúdo nacional e o desenvolvimento de novos meios de difusão da produção audiovisual brasileira.

Brasil de Todas as Telas

O programa Brasil de Todas as Telas é uma ampla ação governamental para transformar o País em um centro relevante de produção e programação de conteúdos audiovisuais. O programa receberá um investimento do Governo Federal, nos próximos doze meses, considerando-se exclusivamente o FSA, de R$ 1,203 bilhão.

O Brasil de Todas as Telas conjuga diferentes modalidades de operação financeira, articula parcerias público-privadas e propõe novos modelos de negócios.

Tudo com o objetivo de estimular o desenvolvimento dos agentes econômicos e promover o acesso de um número cada vez maior de brasileiros aos conteúdos produzidos pelos talentos nacionais, em todas as plataformas de exibição.

Cinema Perto de Você

O cinema cresceu e se descentralizou. Em 2011, o Brasil tinha cerca de 2.300 salas de cinema. Em dezembro de 2013, registraram-se 2.678 salas em operação, mais de 14% de incremento. No primeiro semestre de 2014, já foram implantadas mais 116 salas de exibição, em 23 novos cinemas no país. 74% desses novos cinemas estão em cidades do interior.

A implementação do Programa Cinema Perto de Você, a partir de 2011, com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual em parceria com BNDES, contribuiu para essa expansão do parque exibidor, descentralizando em direção às classes C e D na periferia das grandes cidades e no interior do Brasil. As regiões de maior crescimento, de 2011 a 2013, foram a Região Nordeste, com 24% a mais de salas, e a Norte, com 20%.

A aprovação da Lei 12.599, em março de 2012, desonerando a construção e modernização de salas de cinema, acelerou os investimentos do Programa e a digitalização do setor cinematográfico.

Fonte:  Ministério da Cultura / Foto:  Thaís Mallon