Uma exposição com desenhos e pinturas realizadas por crianças e adolescentes sírios que vivem em um campo de refugiados no líbano vem chamando a atenção da mídia internacional. São trabalhos produzidos por crianças e jovens sírios refugiados, com idade entre 12 e 18 anos.

São no total 25 obras  expostas na Hannahs Seale Hayne, instituição de apoio à crianças e adultos carentes, situada no Reino Unido. Ao lado de cada desenho há uma foto da tenda em que o pequeno artista vive e uma declaração de sonho desta criança. A organizição da exposição é do estudante sírio Baraa Ehsaan Kouja. Muitas das obras revelam o trauma que eles têm experimentado, e outros trabalhos já demonstram uma atmosfera mais otimista com ares esperançosos.

Arte da destruição, Da Siria com Amor, exposição, desenhos, crianças, cultura, blog julio amado, arte

Neste desenho a jovem Tasnin Al-Khalil, de 15 anos, mostra crianças brincando e, logo em seguida, um cenário de guerra, com mortes. Seu sonho é voltar para a Síria.

“Queríamos mostrar que essas crianças não são apenas números: eles têm sonhos, esperanças e talento” Baraa Ehsaan Kouja

O projeto visa ,através dos desenhos, expor o paraíso perdido contido na imaginação destas crianças, e dos jovens que devido à guerra têm seu mundo fragmentado e sem uma perspectiva de futuro, revelando ao público uma grande variedade de emoções através do trabalho artístico

As turbulências na Síria tiveram início a partir do levante contra o regime de Bashar al-Assad que inciou-se  em março de 2011, durante a insurreição da Primavera Árabe. O levante começou pacífico nos primeiros quatro meses, mas devido a forte repressão contra os manifestantes, estes passaram a recorrer à luta armada. As crianças são as maiores vítimas dessa guerra, com imagens que chocam o mundo diariamente, como a do pequeno Alan Kurdi, fotografado morto por afogamento às margens de uma praia na Turquia, causando consternação mundial.