Blog Julio O. Amado

Decreto nº 8.620/2015, publicado em 29 de dezembro de 2015, trata da Cota de Tela para 2016, determinando o número de dias e a diversidade mínima de títulos brasileiros a serem exibidos nas salas de cinema do país ao longo do ano.

 

A Cota de Tela é um mecanismo regulatório, com previsão legal no artigo 55 da Medida Provisória nº 2228-1/2001, que visa assegurar uma reserva de mercado para a produção nacional frente à forte presença de produções estrangeiras nas salas de cinema, tendo como objetivo o aumento da competitividade e a sustentabilidade da indústria cinematográfica nacional.

Para o  Cota de Tela de 2016 o Governo determinou a quantidade de dias e a diversidade mínima de títulos nacionais a serem exibidos ao longo do ano nas salas de cinema do país. Os parâmetros estabelecidos pelo mecanismo é resultante de estudos técnicos elaborados pela ANCINE, em diálogo com agentes dos mercados de produção, exibição e distribuição, e que visa fortalecer a indústria, ampliando o acesso do público à produção audiovisual brasileira.

Pelo decreto os filmes brasileiros  devem ser exibidos em 2016 por, pelo menos, 28 dias no ano – e, ao menos, três títulos diferentes. A cota varia de acordo com o porte do complexo, até o máximo de 63 dias (em média) por sala, para complexos de 7 salas – que devem exibir, ao menos, 11 filmes nacionais diferentes. O número mínimo de títulos brasileiros diferentes também aumenta progressivamente até chegar aos 24, para complexos com 16 ou mais salas.

Art. 1º As empresas proprietárias, locatárias ou arrendatárias de salas ou complexos de exibição pública comercial ficam obrigadas a exibir, no ano de 2016, obras cinematográficas brasileiras de longa metragem no âmbito de sua programação, observado o número mínimo de dias e a diversidade dos títulos fixados em tabela constante do Anexo.

COTA NA TELA - ANCINE BLOG JULIO O AMADO

 

O Presidente da Ancine, Manoel Rangel, anunciou ontem (5) um investimento de R$ 35 milhões para o audiovisual brasileiro, com  recursos  do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).  Na divulgação foram apresentados o resultado final da Chamada Pública Prodecine 01/2014, do Programa Brasil de Todas as Telas, e uma nova rodada de investimentos de quatro chamadas públicas.

Pelo Prodecine 01/2014 (aporte na produção de longas-metragens), o Programa Brasil de Todas as Telas investirá em 21 longas-metragens com destinação inicial para as salas de exibição.

As inscrições para a nova chamada pública iniciam-se no dia 10 de novembro ( terça-feira) . Serão oferecidos recursos para a produção de longa-metragens, seguindo a previsão do Programa Brasil de Todas as Telas, onde o Prodecine 01/2015 vai disponibilizar R$ 40 milhões para aporte na produção de filmes de ficção, animação e documentário com destinação inicial para as salas de exibição. O resultado final está previsto para maio de 2016.

A estreia do CineClube Milton Gonçalves, realizado na sede do PMDB RJ , obteve grande êxito de público.  Estiveram presentes a Presidente da Fundação Palmares Cida Abreu, o Diretor Nacional dos Núcleos do PMDB, Sandro Salazar, Sebastião José, presidente do PMDB-Sindical/RJ e diversos artistas e profissionais da classe cinematográfica, além de militantes partidários do PMDB e de outros partidos. O CineClube é uma iniciativa de Jorge Coutinho através do Núcleo Cultural do PMDB RJ e do Coletivo Afro RJ em parceria com a Fundação Ulysses Guimarães do Estado do Rio de Janeiro .

O próximo filme será Noitada de Samba – Foco de Resistência da cineasta Cély Leal, dia 9 de Novembro às 18:30.

Depoimento de Milton Gonçalves

 

Depoimento da Presidente da Fundação Cultura Palmares, Cida Abreu.

 

Milton Gonçalves Julio OLiveira Amado 02

Julio O. Amado (Coletivo Afro RJ) e Milton Gonçalves

Julio Oliveira Amado Jorge Coutinho SATED RJ PMDB AFRO RJ CULTURA

O presidente do SATED/RJ, Jorge Coutinho, reuniu-se com membros do Coletivo Afro RJ do PMDB/RJ para propor uma cineclube a ser realizado na sede do PMDB/RJ.

Na programação:  “Noitada de Samba” direção de Cely Leal ; “Alô Comunidade! Alô Rainha da Bateria!” minha direção; “Cascalho” direção de Tuna Espinheira; “O Assalto ao Trem Pagador” direção de Roberto Farias; “Chuvas de Verão” direção de Cacá Diegues; “Rainha Diaba” direção de Antonio Carlos Fontoura”; e na Abertura da Mostra “Crioulo Doido”.

A ideia de Coutinho é de realizar o projeto no Estado do RJ e posteriormente em todo o Brasil.

Jorge Coutinho é  membro do Núcleo Cultural do PMDB/RJ, juntamente com Milton Gonçalves entre outros, e membro fundador do MDB.

A data e horário serão anunciados em breve!

Na foto:  (esq.) Jorge Coutinho, Berenice de Aguiar, Daniel Guimarães, Anderson Nunes, Valmir de Almeida, Julio O. Amado, Fernando Fernandes