Individuais de Manfredo Souzanetto, Elisa Bracher, Tatiana Grinberg, Marco Veloso e Regina de Paula ficam abertas à visitação até 29 de maio

Espaço arquitetônico privilegiado, localizado no coração do Rio de Janeiro, na Praça XV, o Paço Imperial inaugura nesta quinta-feira (24/03) o primeiro bloco de exposições da temporada 2016, Cinco Individuais. As obras de Manfredo Souzanetto, Elisa Bracher, Tatiana Grinberg, Marco Veloso e Regina de Paula ocupam todas as salas do espaço até 29 de maio.

Juntas, as individuais reúnem mais de cem obras entre pinturas, desenhos, esculturas, videoinstalações e fotos. O mineiro Souzanetto terá parte de sua produção revista com Paisagem Ainda que, composta por 38 pinturas e cinco fotografias distribuídas em quatro salas. Ao longo de sua carreira, o artista já experimentou diversas fases: dos trabalhos geométricos em papel, nos anos 1970, às telas sobre estruturas de formas diversas nos anos 1980, passando ainda por esculturas e pinturas-relevo com pigmentos naturais de fabricação própria.

Em Anatomia da Flor, segunda grande individual de Elisa Bracher no Paço, a escultora, gravadora e desenhista paulista apresenta 86 trabalhos, entre eles cinco esculturas, uma delas com 25 toneladas, uma instalação no pátio do centro cultural feita em taipa de pilão, técnica milenar usada por diferentes culturas e civilizações, e uma série inédita de 40 desenhos, em que explora pela primeira vez o uso da cor, no caso, o vermelho. “Na transparência do papel de arroz, as obras evidenciam uma suavidade que sempre existiu no meu trabalho, mas nunca foi tão aparente. São desenhos doloridos e delicados”, explica Elisa, que, apresenta, ainda, desenhos de grandes dimensões, com mais de dois metros.

A carioca Tatiana Grimberg, por sua vez, traz instalações, desenhos e uma videoinstalação em Muda. “Já faz tempo, mas quando me dei conta de que ainda não havia elaborado uma fala ou texto para a exposição, pensei que há muito tempo não passava por uma situação assim. A exposição estava muda”, afirma Tatiana no texto de apresentação da mostra, ao justificar o nome escolhido.

Em Jogando com Armadilhas, o pintor carioca Marco Veloso traz ao Paço Imperial vinte telas pintadas a óleo, produzidas nos últimos três anos. Em uma segunda sala, além das pinturas, os visitantes poderão conhecer o processo criativo do artista através de diversos esboços que mostram a construção dos desenhos que, por fim, são levados às telas.

Fechando o bloco de individuais, a artista plástica paranaense Regina de Paula apresenta No Interior do Tempo, com problemáticas presentes em seus últimos trabalhos, como o convívio de espaços arquitetônicos com a paisagem natural nas cidades. A inspiração para as fotos e videoinstações do contexto cultural carioca foi uma viagem recente a Israel e a milenar Jerusalém. Desde então, a artista tem utilizado a Bíblia como objeto, tanto em relação a sua materialidade quanto aos significados presentes nas histórias.

Mais informações em Programação Cultural.

Fonte: Secretaria de Cultura do Rio