Morreu na noite de ontem, aos 90 anos, o compositor e regente francês Pierre Boulez. O músico morreu em Baden-Baden, na Alemanha, onde vivia. Nascido na França, no dia 26 de março de 1925, estudou música no Conservatório de Paris, sob direção de Olivier Messiaen e Andrée Vaurabourg e estudou dodecafonismo com René Leibowitz. Dentre suas influências estão Stravinsky, Messiaen, Shönberg e Weber. Boulez desenvolveru ao logo no início da carreira um estilo musical com um sistema serial generalizado sobre as alturas, durações, intensidades e timbres. Boulez tornou-se um dos mais influentes músicos do século XX.

Em 1971 foi nomeado maestro titular da Orquestra Sinfónica da BBC (1971-1976) e diretor musical da Orquestra Filarmônica de Nova Iorque (1971-1977). Como maestro, Boulez era conhecido principalmente por suas performances de Béla Bartók, Alban Berg, Anton Bruckner, Claude Debussy, Gustav Mahler, Maurice Ravel, Arnold Schoenberg, Igor Stravinsky, Edgar Varèse, Richard Wagner, e Anton Webern. Ele foi premiado com um total de 26 prêmios Grammy durante sua carreira.

A morte de Pierre Boulez foi anunciada pela família em um comunicado publicado pela Philharmonie, de Paris, que diz: “para todos aqueles que o conheceram e que puderam apreciar sua energia criativa, sua exigência artístico, sua disponibilidade e sua generosidade, a sua presença continuará viva e intensa”.

 ‘A Sagração da Primavera’ de Igor Stravinsky
Pierre Boulez com a Orquestra de Paris

‘Anthèmes 2’ para violino solo de Pierre Boulez